Siga-nos as redes sociais

Siga-nos nas redes sociais

Veto do Botão do Pânico pelo executivo municipal é contestado por Lissandro Breval

Depois do executivo municipal vetar o Porjeto de Lei (PL) que obrigava a instalação do “Botão do Pânico” nos ônibus do coletivos da capital amazonense, o autor do projeto, vereador Lissandro Breval (Avante) constesta decisão.

“As abordagens criminosas nos ônibus acabaram e ninguém me avisou? Só isso justificaria o veto total do Botão do Pânico, publicado pela prefeitura hoje”. A indignação do vereador foi feita após projeto de sua autoria receber veto total da gestão municipal. Para o parlamentar, a decisão vai contra a luta por mais segurança do usuário do transporte público.

“O Botão do Pânico abre um ambiente legal para a criação de instrumentos que inibam, que combatam essa livre atuação de criminosos nas linhas do transporte público de nossa cidade. Chegamos ao caos de bandidos terem linhas preferidas. O Botão do Pânico é um Projeto amplamente discutido e implementado em outras cidades no nosso país, com resultados positivos. Por que Manaus não pode implementá-lo também?”, questionou Breval.

Breval afirmou que insistirá no projeto lutando pela derrubada do veto total pela Casa Legislativa. “O Botão do Pânico passou por todas as discussões possíveis na CMM. Ficou mais de 300 dias na Comissão de Transportes e, após as duas discussões finais, foi aprovado. Por esse motivo espero sim ter neste momento a sensibilidade de meus colegas vereadores para derrubar esse veto”, concluiu.

Da Assessoria