Vereadores aprovam aumento da verba de gabinete para R$ 98 mil

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Reportagem: Tawanne Costa

A Câmara Municipal de Manaus aprova o Projeto de Lei que aumenta a verba de gabinete dos vereadores de 70 mil para noventa e oito mil reais. Um aumento de 40%.

A verba pode ser utilizada para pagar assessores dos gabinetes. Segundo o presidente da Casa Legislativa, os valores serão pagos com recursos do vale-alimentação e não causará impacto no orçamento da Câmara.

A sessão

O último dia de atividades na Câmara Municipal de Manaus, teve manifestos da população, retratação de fala, discussão e requerimentos derrubados.

A rejeição da convocação do secretário municipal de Finanças (Semef), Clécio Andrade, para prestar esclarecimentos sobre o atraso no pagamento da data-base servidores da saúde de Manaus, foi mais um vez motivo de discordância entre os políticos.

Na tribuna, o vereador Capitão Carpê (Republicanos) rebateu os parlamentares que votaram contra o documento.

O requerimento tem autoria do vereador Rodrigo Guedes, oposição de David Almeida. (Ouça)

Wallace Oliveira (Sem Partido) se manifestou pedindo retratação da fala de Carpê. (Ouça)

O líder do prefeito na CMM, Fransuá Matos, ainda chegou a pedir o apoio em votação ao requerimento, mas a proposta foi rejeitada. (Ouça)

Em meio as discussões, a CMM aprovou nessa quarta-feira, 12, vinte e cinco Projetos de Lei.

Entre eles está o que trata sobre o aumento da Verba de Gabinete dos Vereadores de R$ 70 mil para noventa e oito mil reais. Um aumento de 40%. A verba pode ser utilizada para pagar assessores dos gabinetes.

Em coletiva de imprensa, o presidente da CMM, Caio André (Podemos), disse que o reajuste não afeta o orçamento e apresentou o balanço dos trabalhos dos últimos meses. (Ouça)

A CMM entra em recesso e retorna na primeira semana de agosto.