Siga-nos as redes sociais

Tesla aumenta pressão sobre rivais com cortes de preços nos EUA e Europa

A Tesla (TSLA.O) cortou os preços de seus veículos elétricos nos Estados Unidos e na Europa em até 20%, ampliando uma estratégia agressiva de descontos e desafiando rivais depois de não cumprir as estimativas de entrega de Wall Street para 2022 .

O movimento, que provocou uma queda de 4,5% nas ações da Tesla no comércio pré-mercado dos EUA, ocorreu depois que o CEO Elon Musk alertou que a perspectiva de recessão e taxas de juros mais altas significava que poderia baixar os preços para sustentar o crescimento do volume às custas do lucro.

Musk reconheceu no ano passado que os preços se tornaram “embaraçosamente altos” e podem prejudicar a demanda.

O preço mais baixo nos principais mercados da Tesla marca uma reversão da estratégia que a montadora havia seguido durante grande parte de 2021 e 2022, quando novos pedidos de veículos excederam a oferta.

A inflação de custos mais estável também foi um fator na redução dos preços em seu principal mercado europeu, disse um porta-voz da Tesla na Alemanha.

Os cortes de preços nos Estados Unidos em seus campeões de vendas globais, o sedã Model 3 e o crossover SUV Model Y, ficaram entre 6% e 20%, mostraram cálculos da Reuters, com o Model Y básico agora custando US$ 52.990, abaixo dos US$ 65.990.

Isso antes de um crédito fiscal federal de até US$ 7.500 que entrou em vigor para muitos veículos elétricos no início de janeiro.

+ Da Reuters
Foto: Mike Blake/Reuters