Ribeirinhos denunciam rotina de medo após chegada de 800 balsas de garimpo no Madeira

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Agressões e ameaças armadas diárias, além do risco de perderem suas próprias casas, passaram a fazer parte do cotidiano dos moradores da comunidade Santa Rosa, no município de Manicoré, no interior do Amazonas, desde julho deste ano, quando 800 balsas de garimpo ilegal se instalaram na região para dragar o rio em busca de ouro.

De acordo com um dos moradores, garimpeiros armados atacam todos os dias as 20 famílias da comunidade, atracando suas embarcações na margem para retirar o material do rio.

Além da ameaça ao meio ambiente e da redução da pesca na região (principal fonte de proteína da população local), os moradores também notaram que desde a chegada do garimpo ilegal, os barrancos onde estão suas casas começaram a ceder com maior intensidade e frequência.

A ação ilegal dos garimpeiros no rio Madeira também é uma ameaça constante para o transporte de cargas na região.

Da redação