Lances de efeitos, dribles desconcertantes e muita alegria não faltaram nas finais da 7ª etapa da Copa Zico, realizada, no estádio Ismael Benigno, a “Colina”, zona Oeste da cidade. Os jogos decisivos reuniram as equipes das unidades de ensino da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Leste 1 da secretaria, nas categorias Sub-9, Sub-11, Sub-13 e Sub-15.

A competição envolveu aproximadamente 800 alunos, do 2º ao 9º ano do ensino fundamental, na fase classificatória no campo da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), localizado no conjunto Atílio Andreazza, no bairro Japiim, zona Sul. As fases finais foram disputadas no estádio da Colina.

Para a chefe da DDZ Leste 1, Maria de Jesus, os jogos em si têm uma conotação muito mais do que uma simples disputa, mas também de interação e confraternização entre todos, seja escolas, alunos e educadores.

“Está sendo muito importante para os alunos e o esporte é sempre bom para o crescimento de cada criança. Para a divisão Leste 1, está sendo muito importante essa Copa Zico por causa da participação dos alunos, pois estamos com muitas escolas participando e perto do início da Copa do Mundo. É importante a interação de uma escola com a outra, dos alunos com os outros, ou seja, tem a amizade, a participação, porque jogam com outras escolas e estão interagindo”, comentou Maria de Jesus.

A doméstica Adriane Mendonça Barreto, 32, é mãe do aluno Felipe Barreto Xavier, 15, do 9º ano, da Escola Municipal Agenor Ferreira Lima, que joga como goleiro e foi campeão do Sub-15. Para ela, foi uma felicidade muito grande ver seu filho participar da conquista.

“É uma sensação legal, um orgulho para mim ter ele como meu filho, e sendo o goleiro da equipe, representando a escola. O sonho dele é ser um goleiro profissional para jogar fora, e ele espera uma oportunidade, mas se Deus permitir alguém vai levá-lo para um fazer um teste. Creio que a Copa Zico é uma boa chance de ele ser mais visto”, disse Adriane.

A Escola Municipal Jorge de Resende Sobrinho, no bairro Tancredo Neves, foi vice-campeã do Sub-15, mas conquistou o título no Sub-13. Para a professora de Educação Física, Solange Marília, foi muito bom envolver os alunos do 7º ao 9º ano na competição, pois tiveram que superar muitas barreiras.

“É muito importante para eles de uma forma geral, porque para conseguir a participação dos alunos foi difícil, porque tivemos que convidar os alunos e não tivemos um treinamento específico, pois não tem campo. A conquista deles é importante pela questão de dar um avivamento para a escola, que está muito parada, em relação às competições. Tive a ajuda do professor Pablo e do diretor da escola”, completou Solange.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *