AM: Prefeito destaca recorde de público no encerramento do Festival Folclórico

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Com registro de recorde de público, o prefeito de Manaus, David Almeida, acompanhou, na noite dessa quinta-feira (23), o encerramento da primeira fase do 64º Festival Folclórico do Amazonas, no Centro Cultural Povos da Amazônia (CCPA), localizado no Distrito Industrial, zona Sul. Foram quase 100 mil pessoas prestigiando as apresentações de mais de 70 grupos folclóricos durante os primeiros 12 dias.

Para o gestor municipal, a realização do festival é gratificante devido às suas ligações com o evento, além de ser um resgate cultural para a cidade.

“Eu vinha para cá a pé do Morro (da Liberdade) para assistir as danças. Estamos resgatando o festival para o seu palco original, que é a bola da Suframa. Antes, tudo acontecia em cima de um tablado de madeira. Agora, acontece nessa arena e estamos fomentando essa cultura popular. Estou muito feliz, porque vivenciei esse festival a minha vida toda. Sou de uma comunidade que pulsa cultura. A Prefeitura de Manaus, juntamente com o governo do Amazonas, montou uma estrutura que só reforça o tamanho dessa festa. Queremos, a cada ano, melhorar as condições para, cada vez mais, atrair o público para esse espetáculo”, enfatizou Almeida.

Essa foi a primeira edição do festival que contou com a presença do público na atual gestão municipal. No ano passado, as apresentações aconteceram na Arena Amadeu Teixeira, zona Centro-Oeste, e foi transmitida pelas redes sociais da Prefeitura de Manaus.

De acordo com o prefeito, essa volta às origens do festival é marcante para os brincantes e ajuda a fomentar a economia do município.

“O festival é uma oportunidade para vários empreendedores que vivem da cultura. Eles passam o ano todo se preparando. São verdadeiros guerreiros que fazem da cultura um sacerdócio. A prefeitura, neste ano, atendeu a todos os pedidos dos grupos e estou muito alegre com o que estou vendo. Quero sempre melhorar o apoio aos grupos folclóricos da nossa cidade”, ressaltou o prefeito.

Promovido pela Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), o Festival Folclórico do Amazonas apresentou a disputa dos grupos da categoria Bronze e Prata que contam com quadrilhas, cirandas, danças tradicionais, nordestinas, internacionais, cacetinho, tribos, entre outros de diferentes bairros de Manaus. Os grupos foram contemplados por meio do edital nº 002/2022, da Manauscult.

Encerrando o festival, apresentaram-se nesta quinta-feira as tradicionais quadrilhas Meu Reino na Roça, Império na Folia, Junina Gaviões na Roça, e as quadrilhas Amor de São João, Os Afobados na Roça e Flor de Liz.

Para o diretor-presidente da Manauscult, Alonso Oliveira, a presença recorde de público confirma a aprovação do retorno do festival ao “tabladão da Suframa”, conhecido tradicionalmente como palco sagrado do folclore, e que é fruto do trabalho de resgate cultural e histórico que vem sendo realizado desde 2021.

“Vimos aqui, nestas 12 noites de festival, a paixão que move aqueles que se apresentam, representando sua comunidade e contando nossa história por meio das músicas, encenações, figurinos e danças. O público recorde nesta edição representa a aprovação do nosso trabalho e dos ajustes feitos nesta edição, como: aumento de 20% no valor do fomento e retorno para o tabladão da Suframa. E claro, tudo isso só foi possível por conta da parceria com os grupos folclóricos”, avaliou Alonso.

Diversidade

Prestigiando pela segunda vez o festival, a empreendedora Clara Silvério, 41, voltou ao evento por conta da organização e diversidade nas apresentações das danças.

“Vim aqui na semana passada, gostei bastante da organização e do policiamento do festival, a prefeitura está de parabéns, é muito bom ver a nossa cultura sendo valorizada, famílias vindo prestigiar o evento, está aprovado”, comentou.

Uma das danças a se apresentar no último dia do festival, a quadrilha tradicional “Meu Reino da Roça”, levou para a arena o tema “Princesa Isabel: Amor, Liberdade e Exílio”

“A nossa quadrilha é do conjunto Viver Melhor, hoje estamos com mais de 50 brincantes, apresentamos uma dança onde a Princesa Isabel é o destaque, falamos da chegada dos escravos no Brasil, da vontade da Princesa Isabel e seus aliados para libertar os escravos, além da abolição”, explicou a coordenadora do grupo Michele Barga.

Além das danças, o 64º Festival Folclórico do Amazonas contou, durante todos os dias do evento, com espaço kids, uma feira de artesanato gerenciada pela Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi) e uma feira gastronômica comandada pelo Fundo de Promoção Social (FPS) do governo do Amazonas e pelo Fundo Manaus Solidária. No cardápio, além das comidas típicas, pratos gourmet e internacionais, foram comercializados com preços variando entre R$ 5 e R$ 35.

A apuração da nota dos jurados deverá acontecer no sábado, 1º/7, no auditório do Comando Geral da Polícia Militar do Amazonas, localizado no bairro de Petrópolis, zona Sul, quando os vencedores serão conhecidos.