Esporotricose: Semsa faz levantamento de famílias que criam gatos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Um levantamento será feito sobre a quantidade de famílias que criam gatos em Manaus para monitorar casos de esporotricose felina. Somente nos primeiros meses deste ano, a capital registrou 88 casos da doença em animais. Em humanos, houve 80 notificações neste ano, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

(Foto: Arquivo/Semsa)

A busca ativa começa nesta segunda-feira (27), pelas casas do Santo Antônio, Zona Oeste, bairro que registra a maioria dos casos na capital.

A esporotricose é uma zoonose que pode afetar pessoas e animais, especialmente gatos. A doença é causada por fungos. Em animais, os sintomas mais comuns são feridas profundas na pele (úlceras), que não cicatrizam e se espalham rapidamente.

Se houver identificação, os animais doentes serão encaminhados para avaliação por médico veterinário no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) Dr. Carlos Durand, no bairro Compensa, Zona Oeste.

Já para pacientes com suspeita de esporotricose humana, a Semsa tem atendimento médico em oito unidades de saúde de referência.

Da redação