Siga-nos as redes sociais

Obras do Quintas de São José do Rio Negro seguem em ritmo acelerado

Com a conclusão das obras programada para o final deste ano, os trabalhos no Quintas de São José do Rio Negro seguem em ritmo acelerado, na primeira e na segunda etapa. O empreendimento de alto luxo da incorporadora BTP Urbanismo, que fica na Estrada do Cetur, no bairro Tarumã, zona Oeste de Manaus, tem chamado a atenção por trazer lotes de alto padrão, combinando urbanismo e natureza, já sendo considerado o maior e melhor residencial da região Norte do Brasil.

O diretor da BTP Urbanismo, João Batista Pi, informa que foi iniciada a construção do Clube Sports, o paisagismo da entrada inclusive com o espelho d’água  da primeira rotatória, além da finalização da pavimentação de toda a primeira etapa, terraplenagem para início das obras do Clube Social e Capela,  e travessia do Igarapé Oriente.

Segundo João Batista Pi, com o início do verão as obras de infraestrutura da segunda etapa já se iniciaram também, em ritmo acelerado. “Nossa meta é preservar ao máximo a flora e a fauna, e oferecer infraestrutura, lazer de alto padrão, garantir a qualidade de vida excepcional no presente e no futuro, e desta forma, também, a valorização do patrimônio do morador”, disse.

Com área total de 700 mil metros quadrados, o local espaços para esporte e lazer como quadras esportivas, capela, três clubes, parque aquático, academia, brinquedoteca, trilha verde e mirante, entre tantas outras comodidades. E, como diferencial, prevê, para o futuro, ter uma hípica para até 100 cavalos, marina para até 200 lanchas ou jet-skis, heliponto para três helicópteros e campo de golfe. 

São 180 lotes de tamanhos a partir de 1.500 metros quadrados, com área verde preservada, de modo que os moradores terão uma verdadeira floresta particular no seu entorno. 

Sustentável 

O Quintas de São José do Rio Negro tem o olhar para a sustentabilidade e a preservação ambiental faz parte da estrutura do projeto desde sua concepção. Além de cumprir toda a legislação ambiental, foram realizados estudos para avaliação de meio ambiente da área, que foram essenciais para o objetivo do imóvel: estar voltado para atender à necessidade de quem sonha em morar com conforto, segurança e contato direto com a natureza. 

A área do Quintas conta com quase 200 espécies de essências florestais e frutíferas catalogadas e representadas por  45 famílias botânicas. Angelim rajado, abiurana, apuí, breu branco, breu vermelho, ingá chichica, lourinho e sorvinha são algumas delas. Está sendo realizado um monitoramento ambiental inclusive para os projetos de resgate da fauna silvestre das áreas de supressão vegetal e o de controle de qualidade ambiental, que visam minimizar os impactos da obra.

“Traremos a experiência inédita que é a iluminação elétrica subterrânea, além de outras inovações, como o piso de blocos intertravados, que garantem uma durabilidade enorme”, informou João Batista Pi.

Além disso, o regimento interno do Quintas vai focar na educação ambiental de seus moradores. O documento traz uma cláusula obrigando a todos os moradores a preservarem uma faixa verde mínima de 3 metros nas laterais dos lotes e faixas verdes nos fundos, formando um verdadeiro muro verde entre os vizinhos e os chamados corredores ecológicos dentro do condomínio, caminhos por onde a biodiversidade se manterá intacta, assegurando ainda máxima privacidade.  

Outras iniciativas ambientais que também farão parte da rotina do condomínio são a divulgação de uma cartilha de educação ambiental a ser distribuída aos moradores com informações sobre fauna, flora e cuidados com o meio ambiente, e um projeto de horta comunitária e reciclagem de resíduos.

Da Assessoria