Nova AM-010 deve ter 100 quilômetros de via recuperada até dezembro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Com dez frentes de serviços que se estendem ao longo da rodovia estadual AM-010, o Governo do Estado imprime ritmo acelerado às obras de reforma e modernização da estrada. Mais de 50 quilômetros da rodovia já receberam asfalto novo, o que representa a metade da meta de recuperação para este ano.

A meta estabelecida pelo governador Wilson Lima é que, até o final do ano, a estrada que liga Manaus a Itacoatiara tenha 100 quilômetros totalmente recuperados. Por isso, o número de frentes de trabalho foi ampliado, saindo de seis para dez. De acordo com a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana (Seinfra), a cada 45 dias, a estrada recebeu, em média, 20 quilômetros de pavimentação.

A expectativa é que, quando finalizada, a via se torne um grande corredor econômico para oito municípios do entorno, uma vez que facilitará o escoamento de produção agrícola e a trafegabilidade de transportadoras, a exemplo da Eneva, empresa produtora de gás natural implantada no município de Silves (a 204 quilômetros de Manaus).

O engenheiro residente da obra, Rubens Muntoreanu, explicou detalhes do trabalho. “Nós vamos pavimentar 35% da estrada este ano. O que todo mundo espera é não dirigir mais em cima ou desviando de buracos. E após a obra, vão dirigir com uma sinalização adequada que vai guiar os condutores, principalmente à noite, onde o trafego é muito pesado, são carretas de tijolos, madeira, cimento, óleo, combustível, o pessoal do Azulão passando a noite inteira”, pontuou.

A obra recomeçou em junho deste ano, com a chegada do verão amazônico. Desde então, 150 quilômetros da rodovia já tiveram o tapa-buraco concluídos e outros 50 quilômetros foram asfaltados. Essa é a maior intervenção na rodovia nos últimos 40 anos.

Neste momento estão sendo executados, dos quilômetros 118 ao 166 e do 186 ao 223, os serviços de limpeza lateral, terraplanagem, reciclagem, imprimação, drenagem profunda, sub-base, base, aplicação de binder, também conhecido como capa asfáltica, e sinalização provisória. Além disso, a Seinfra também realiza serviços de tapa-buraco do quilômetro 223 ao 243. O investimento é de mais de R$ 343,9 milhões.

Morador do quilômetro 161, o caseiro Tiago Gonçalves, 23, está acompanhando a chegada da capa asfáltica da varanda de casa. Anteriormente, ele residia na comunidade do Amatari, zona rural do município de Itacoatiara, e afirma que, diariamente, utiliza a estrada para visitar a família.

“Antigamente era ruim sair daqui e ir para qualquer lugar, tinham muito buracos. Agora eu estou achando uma maravilha, consigo ir resolver minhas coisas em Lindóia e em Itacoatiara mais rápido, tranquilo e seguro. Eu não estava nem acreditando, foi quando começou o movimento das máquinas e dos trabalhadores e agora eu estou vendo o asfalto chegar na porta de casa”, comemorou.