Há dez anos perfil de deputados federais no Amazonas é semelhante

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Reportagem: Cindy Lopes

Quem o Amazonas tem escolhido nas últimas eleições para ocupar oito cadeiras na Câmara dos Deputados, em Brasília. Dando uma checada nos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o perfil médio dos políticos escolhidos pelo povo nas eleições da década passada é bem semelhante.

Os candidatos eleitos tem a maior parcela de homens, pardos, casados e com ensino superior. Em 2010, os políticos que mais receberam votos tinham entre 55 e 59 anos.

Na eleição seguinte, a idade média dos deputados federais foi de 60 a 64 anos, inclusive nomes que se repetiam do pleito anterior.

Já nas eleições de 2018 a faixa etária foi menor, de 50 a 54 anos. Nesse pleito, novos nomes apareceram na política, como o do Delegado Pablo e Capitão Alberto Neto.

O analista político Afrânio Soares explica que essa mudança está relacionada ao momento político que o país vivia:

Entre os 8 eleitos no pleito de 2010, Rebecca Garcia figurava como única mulher e a única com idade abaixo de 40 anos.

Na eleição seguinte, de 2014, Conceição Sampaio foi a única mulher eleita para a o cargo federal.

Já em 2018 nenhuma mulher foi escolhida para o cargo apesar das 22 candidaturas femininas registradas.

A professora de Direito Público, Sabrina Durigon, avalia que existe uma expectativa da sociedade de que esses cargos de poder sejam ocupados por um esteriótipo já enraizado.

Considerando o cenário nacional, entre os 513 deputados federais que compõem a Câmara hoje, apenas 77 são mulheres, 75% são brancos e a maioria tem entre 51 e 60 anos.