Siga-nos as redes sociais

Garantido alega calamidade financeira e afirma que participação no Festival está ameaçada

Garantido alega calamidade financeira e afirma que participação no Festival está ameaçada

O presidente do Garantido, Antônio Andrade, afirma que a apresentação do boi-bumbá está ameaçada na edição deste ano por “calamidade financeira”. A situação foi oficializada em documento enviado à Secretária de Cultura do estado nesta segunda-feira (19).

O documento descreve que devido às dificuldades financeiras o Garantido teria que escolher entre se apresentar no Festival Folclórico de Parintins com sérias dificuldades, principalmente financeiras; ou realizar o pagamento do efetivo responsável pela construção do boi este ano.

Segundo o ofício, apenas uma das duas opções seria possível e o garantido escolheu pagar os funcionários, o que comprometeria a participação no festival de 2023.

O documento encerra com um pedido de auxílio da Secretária que deveria ser feito hoje ou amanhã, em virtude da proximidade do festival.

O Governo do Estado informou, em nota, que considera inimaginável a não participação do Boi-Bumbá Garantido no 56º Festival Folclórico de Parintins, por supostos problemas financeiros da Associação Folclórica, e assegurou que o festival acontecerá, nos dias 30 de junho e 01 e 02 de julho de 2023, como manda a tradição. Não consta na nota o que será feito para garantir a participação do Garantido.

Da redação