Siga-nos as redes sociais

Siga-nos nas redes sociais

Deputados demonstram apoio à delegada Joyce Coelho após polêmica com Débora Menezes

Por Ricardo Chaves

Os deputados estaduais parabenizaram o trabalho desenvolvido pela delegada da Polícia Civil do Amazonas, Joyce Coelho, à frente da Delegacia Especializada na Proteção de Criança (Depca).

As declarações de apoio ao trabalho da titular, ocorreram nesta terça-feira, 28, dias após o Ministério Público do Amazonas (MP-AM), instaurar inquérito para investigar se a deputada estadual Débora Menezes (PL-AM) fez uso político de ações do sistema de segurança público de segurança, como, operações policiais e entrevistas coletivas da Polícia Civil (PC-AM).

O envolvimento da parlamentar em ambientes da PC-AM motivou a delegada, a deixar o cargo à disposição da polícia, sob afirmação de interferência política.

O deputado João Luiz (PRB) usou o tempo na tribuna para destacar uma ação realizada pelo Ministério Público do Amazonas que junto a Justiça do Amazonas que condenou um homem a 50 anos de prisão por estupro de vulnerável em Urucurituba, no interior do Amazonas.

Sem citar a deputada, o político destacou o papel da titular e de órgãos de segurança na proteção a menores:

Presidindo a sessão, o deputado estadual e delegado da Polícia Civil, Péricles Nascimento, destacou o papel da titular e do núcleo de proteção a criança:

Na abertura de investigação, a promotoria estabeleceu o prazo de cinco dias para que o delegado-geral da PC-AM, Bruno Fraga, explique todas as ocorrências ou operações policiais da Polícia Civil em que a deputada Débora Menezes participou e em que aspectos prestou apoio à Polícia Civil.

A ação também pede que a delegada Joyce Coelho, explique em quais circunstâncias existiu a interferência política alegada por ela que a fizeram colocar a titularidade da delegacia à disposição da Polícia Civil.

O promotor encaminhou ainda cópia da abertura do inquérito ao ouvidor da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o deputado estadual Sinésio Campos (PT-AM), ao corregedor da Aleam, o deputado estadual Dr. Gomes (Podemos-AM) e ao presidente da Assembleia, deputado estadual Roberto Cidade (União Brasil-AM). O objetivo é dar ciência da abertura do inquérito e que a Casa Legislativa adote providências dentro de suas atribuições, incluindo não apenas as de caráter de apuração de responsabilidades, como também ela proposição de medida para sanar violações e abusos pertinentes à publicidade indevida.

O promotor solicitou ainda que a Polícia Civil e a Polícia Militar reprimam promoção pessoal de políticos em atos policiais. A assessoria da deputada Débora Menezes disse que a parlamentar não irá se pronunciar sobre o assunto e esclareceu que o posicionamento oficial será feito pela Delegacia Geral (DG).