Siga-nos as redes sociais

Siga-nos nas redes sociais

Chuvas no estado de São Paulo causam 26 mortes

São Paulo soma 26 mortes e cinco pessoas desaparecidas em decorrência das chuvas no estado, indica balanço da Defesa Civil, que considera o período a partir de 1º de dezembro, quando teve início a Operação Chuvas de Verão. A maioria dos óbitos ocorreu em Araraquara, com sete registros. Foram contabilizadas 255 ocorrências, com 20 feridos, 1.183 desabrigados e 7.202 desalojados. 

Na manhã de desta terça-feira (14), o Corpo de Bombeiros faz operação em Mauá na busca de uma pessoa que desapareceu nas águas das chuvas do dia 12 de fevereiro. A equipe está concentrada no Piscinão de Capuava. 

Dos municípios que operam o Plano Preventivo de Defesa Civil, 132 permanecem em observação e 42 em atenção. As cidades de Aparecida, Socorro e Ferraz de Vasconcelos continuam em alerta. Segundo a Defesa Civil, no último fim de semana fortes chuvas causaram danos às regiões metropolitanas de São Paulo, Vale do Paraíba e Sorocaba. 

A Defesa Civil divulgou novo alerta para fortes chuvas no estado até quinta-feira (16). A previsão é de 55 milímetros (mm) na Baixada Santista, 60 mm na Grande São Paulo e no litoral norte, 70 mm no Vale do Ribeira e em Itapeva, 75 mm em Campinas e Sorocaba e 80 mm no Vale do Paraíba. O maior volume, com 120 mm, está previsto para a região da Serra da Mantiqueira.

Mais danos

Fortes chuvas também atingiram o município de São Luiz do Paraitinga, no Vale do Paraíba. O centro histórico do município possui arquitetura em estilo colonial, preserva características da época dos barões do café e foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 2012. 

Não é a primeira vez que a cidade enfrenta danos causados pelas chuvas. Em 2012, uma enchente danificou grande parte do município. O dossiê de tombamento que tinha sido finalizado pelo Iphan em 2009 foi atualizado após essa ocorrência. 

A cidade, conhecida pela programação carnavalesca com marchinhas, não terá festa na próxima semana de folia. A Comissão de Organização do Carnaval 2023 anunciou ontem (13) o adiamento da folia em razão das cheias do Ribeirão do Chapéu e Ribeirão do Pinga, que assolaram a Vila do Distrito de Catuçaba e deixaram mais de 700 pessoas desalojadas.

Obras e prevenção

O governo paulista informou que liberou R$ 11 milhões em recursos para obras de recuperação e que outros 14 milhões devem ser investidos. Para prevenção, o estado tem 839 instrumentos de identificação de risco, que atendem 330 municípios com maior vulnerabilidade para deslizamentos e inundações. Essas ferramentas são fornecidas aos municípios para estimar, por exemplo, a probabilidade de ocorrência de um evento adverso.

Uma inovação da operação deste ano para o período de chuvas é o uso da inteligência artificial para cruzamento de dados, como previsão meteorológica, acumulado de chuvas e histórico de ocorrências, que irão orientar a emissão de alertas de risco e probabilidade de ocorrências.

Com informações da Agência Brasil