Acusado de comandar chacina no Compaj, Gelson Carnaúba será julgado nesta segunda

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

A Justiça do Amazonas inicia nesta segunda-feira (26) o julgamento da ação que tem como réus Gelson Lima Carnaúba, Marcos Paulo da Cruz e Francisco Álvaro Pereira, acusados de participação em uma chacina ocorrida em 2002, nas dependências do Complexo Prisional Antônio Jobim (Compaj), na capital.

A previsão da Justiça estadual é que a sessão de julgamento popular se estenda por dois ou três dias. Esta é a quinta tentativa para realizar esse júri após a anulação do julgamento ocorrido em 2013.

Conforme os autos, o processo já tinha sido levado a julgamento no dia 4 de abril de 2013, quando Carnaúba foi condenado a 191 anos de prisão em regime inicialmente fechado. A defesa recorreu alegando, principalmente, a quebra da incomunicabilidade dos jurados e a sentença foi anulada em Segunda instância. Com isso, foi determinada a realização de uma nova sessão de julgamento. Depois desta data o júri foi pautado mais quatro vezes – sendo esta, de hoje, a quinta – e, entre as justificativas para os adiamentos, estão a apresentação de requerimentos para novas diligências feitos pelas partes.

Gelson Carnaúba vai ser interrogado por videoconferência, pois cumpre pena no presídio federal de Campo Grande (MS).

Da Assessoria